FISIOTERAPIA ESPORTIVA: CRITÉRIOS AO RETORTO A PRÁTICA ESPORTIVA APÓS LESÃO DE LCA

Autores

  • Carolina Rufatto da CRUZ Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Vitória Rafaela Rodrigues CRUZ Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Ygor Guilherme BALORES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Lincoln CARNEIRO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Palavras-chave:

Ligamento cruzado anterior, Retorno ao esporte, Joelho

Resumo

Introdução: As lesões de membros inferiores que mais acometem atletas, são do ligamento cruzado anterior (LCA), grande aliado da estabilidade anterior e rotação interna da tíbia, pode estar associada ou não a outra estrutura do joelho. Fatores que influenciam são mudanças rápidas de direção, giros, saltos, paradas bruscas. A incidência maior em homens – adolescentes e adultos jovens. Objetivo: Determinar a relevância dos critérios do Retorno ao Esporte (RTS) com segurança, tendo como foco a prevenção de novas lesões e recuperar o nível pré-lesão do atleta. Os métodos utilizados atualmente para o RTS ao esporte são: avaliação biopsicossocial do atleta, critérios: temporal, físico, funcional – IKDC questionário com 10 questões (7 sintomas; 2 habilidade; 1 função); KOS-ADLS com 14 questões (1 à 6 sintomas de AVD’s; 7 à 14 função durante as AVD’s) e testes funcionais – Hop Test, Teste T de Agilidade e LESS para analisar desempenho funcional e além do critério psicológico da escale de retorno ACL-RTS) para a prontidão psicológica tendo 12 questões (3 subescalas: emoção, confiança no desempenho e avaliação de risco); ainda no quesito psicológico a escala TSK-11 são 11 afirmativas relacionadas a dor, sintomas e medo de se movimentar ou fazer exercícios. Metodologia: Foram realizadas pesquisas em sites: PEdro, Medline, Lilacs. Foram selecionados oito artigos sobre RTS, cujos resultados foram aplicações dos testes acima. Resultados: Os critérios têm como finalidade o RTS dos atletas de maneira segura e eficaz, sem comprometimento físico e mental, visando recuperar e prevenir lesões recorrentes. A padronização dos testes é um fator preponderante para o avanço na reabilitação físicofuncional, condicionamento e treinamento esportivo. Conclusão: Conclui-se que para o RTS seguro é necessário avaliação constante do atleta, planejamento, segurança e eficiência das condutas terapêuticas, considerando os critérios funcionais e psicológicos, diminuindo o risco de lesões recorrentes.

Downloads

Publicado

2022-11-10

Como Citar

CRUZ, C. R. da, CRUZ, V. R. R., BALORES, Y. G. ., & CARNEIRO, L. (2022). FISIOTERAPIA ESPORTIVA: CRITÉRIOS AO RETORTO A PRÁTICA ESPORTIVA APÓS LESÃO DE LCA. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 13(13). Recuperado de https://seer.unifunec.edu.br/index.php/forum/article/view/5720

Edição

Seção

CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLÓGICAS