AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DAS FIBRAS COLÁGENAS PERIODONTAIS DURANTE A PROGRESSÃO DA PERIODONTITE EXPERIMENTAL EM RATOS

Autores

  • Matheus Esnel GARCIA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Felipe de Lima FARIA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Bianca DAL-OCA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Matheus Jardim MACIEL Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Edilson ERVOLINO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Vivian Cristina Noronha NOVAES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Luan Felipe TORO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Palavras-chave:

Fibras colágenas, Periodontite, Periodonto de inserção

Resumo

Introdução: A periodontite é uma doença infecto-inflamatória resultante da disbiose microbiana e da resposta do hospedeiro susceptível, que leva à destruição dos tecidos de suporte dentário, inclusive das fibras colágenas periodontais, podendo acarretar a total perda de inserção e, consequentemente, culminar na perda do elemento dental. Objetivo: Avaliar, por meio da microscopia de luz polarizada, o comportamento das fibras colágenas periodontais durante a progressão da periodontite experimental (PE) induzida em ratos. Metodologia: Doze ratos Wistar (machos, 6 meses) foram aleatoriamente distribuídos em quatro grupos experimentais: Controle (C, n=03), Periodontite Experimental 14 dias (PE-14d, n=03), Periodontite Experimental 21 dias (PE-21d, n=03) e Periodontite Experimental 42 dias (PE-42d, n=03). No 0º dia, os animais do grupo C foram eutanasiados. No mesmo dia, os animais restantes foram submetidos à instalação de uma ligadura de algodão ao redor do primeiro molar inferior esquerdo para indução da PE. Tais animais foram eutanasiados aos 14 (grupo PE-14d), 21 (grupo PE-21d) e 42 (grupo PE-42d) dias após a instalação da ligadura. Foi executado o processamento histológico convencional das hemimandíbulas e os cortes histológicos foram submetidos à reação histoquímica pela coloração com vermelho picro-sirius. A análise qualitativa descritiva foi realizada sob microscopia óptica de luz polarizada, na região de furca dental, evidenciando as fibras do ligamento periodontal nesta região. Resultados: O grupo C exibiu feixes espessos e bem orientados de fibras colágenas maduras, condizentes com o aspecto de normalidade. Os grupos com PE exibiram desestruturação tecidual severa, com fibras colágenas imaturas e de menor espessura, sendo tais condições ainda mais exacerbadas nos grupos PE-14d e PE-21d. Conclusão: As fases iniciais da periodontite apresentam caráter agudo e, portanto, resultam na rápida destruição dos tecidos periodontais de suporte e prejudicam potencialmente a fibrilogênese e a reestruturação do colágeno no ligamento periodontal.

Downloads

Publicado

2022-11-10

Como Citar

GARCIA, M. E. ., FARIA, F. de L., DAL-OCA, B. ., MACIEL, M. J., ERVOLINO, E. ., NOVAES, V. C. N., & TORO, L. F. (2022). AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO DAS FIBRAS COLÁGENAS PERIODONTAIS DURANTE A PROGRESSÃO DA PERIODONTITE EXPERIMENTAL EM RATOS. ANAIS DO FÓRUM DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO UNIFUNEC, 13(13). Recuperado de https://seer.unifunec.edu.br/index.php/forum/article/view/5781

Edição

Seção

CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLÓGICAS