IDENTIFICAÇÃO DE MICRO-ORGANISMOS PATOGÊNICOS EM SANITÁRIOS E BERÇÁRIOS DE UMA CRECHE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24980/ucsb.v2i4.2232

Palavras-chave:

Higiene, Crianças, Doenças

Resumo

Banheiros utilizados por crianças em creches abrigam uma diversidade de micro-organismos, com potencial de se tornarem um veículo de disseminação de doenças. Além da natural vulnerabilidade desses segmentos etários, a creche representa um ambiente coletivo que proporciona grande circulação e transmissão de agentes patogênicos. O presente estudo teve como objetivo identificar micro-organismos patogênicos nos sanitários e berçários em uma creche. Foram coletadas amostras em uma creche do município de Santa Fé do Sul – SP. Na coleta utilizou-se swab na parte interna dos banheiros e berçários como: pia, cuba, torneira, trocador, assoalho, vaso e maçaneta, em seguida, colocados em tubos de ensaio com solução salina a 0,9% esterilizada, após esse procedimento, as amostras foram inoculadas em meios de cultura. Foram identificados micro-organismos patogênicos. Os resultados sugerem que os micro-organismos presentes nos banheiros e berçários da creche representam riscos à saúde das crianças e dos funcionários, caso não ocorra uma higienização sistemática e adequada.

Biografia do Autor

Dora Inês KOZUSNY-ANDREANI, Universidade Brasil

Graduação em Licenciatura Em Genética - Universidad Nacional de Misiones (1981), mestrado em Agronomia Genética e Melhoramento de Plantas pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1992) e doutorado em Agronomia (Produção Vegetal) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1997). Atualmente é professor Titular e responsável pelos laboratórios de Microbiologia e Biotecnologia da Universidade Brasil. Responsável pelo Programa de Iniciação Científica do campus de Fernandóplis/ Universidade Brasil. Coordenadora da Comissão de Ética para Uso de Animais (CEUA/Universidade Brasil). Vice coordenadora do curso do mestrado em Ciências Ambientais/ Universidade Brasil. Professora Titular dos mestrados em Ciências Ambientais e Mestrado em Bioengenharia. Tem experiência na área Microbiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Microbiologia de alimentos, Micro-organismos causadores de doenças. Utilização de plantas medicinais e ozônio no controle de micro-organismos

Carmem Costa MARTINS, Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Graduação em Enfermagem - Estabelecimentos de Ensino Superior Integrados de Fernandópolis (2000). Mestre em Ciências Ambientais pela Universidade Camilo Castelo Branco(2013). Especialista em Cuidades Intensivos, pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo -USP (2004). Especialista em Didática e Metodologia do ensino Superior pela FUNEC (2010). Atuou enquanto enfermeira do Hospital Itamarati SP 2001 - 2002 ; Instituto do Coração (Incor) SP 2002 -2007 e Hospital Alvorada Moema SP 2005-2006. Atualmente é Professora Universitária Titular I da Fundação Municipal de Educação e Cultura de Santa Fé do Sul. SP desde 2007, Auxiliou a coordenação de aulas práicas e estágios supervisionados de enfermagem (2007-2009). Foi Coordenadora do Curso de Enfermagem da Fundação Municipal de Educação e Cultura de Santa Fé do Sul, SP de 2009-2014.

Referências

Oliveira MN, Brasil ALD, Taddei JAAC. Avaliação das condições higiênico-sanitárias das cozinhas de creches públicas e filantrópicas. Ciênc Saúde Colet. [Internet]. 2008 June [acesso em 11 abr. 2018]; 13(3 ): 1051-1060. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000300028&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232008000300028.

BRASIL Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. ANVISA: relatório anual de atividades. Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. [Internet] Brasília: Ministério da Saúde; 2006. Disponível em: http://portal.anvisa.gov.br. Acesso em Abr. 2012. 210 p.

Ferreira ENWA, Costa ECS. Manual de Vigilância à Saúde em creches e pré-escolas. Campinas, 2001.

Ayesegui, O., Elgin, IE., Gulcin, A., Akca, NS. The efficacy of chlorhexidines prayvs mouth washin the microbial contamination of child too thbrushes J Dent. 3, p. 177-81, 2007.

Medeiros MC Jr, Silveira GS, Pereira JBB, Chavasco JM, Chavasco JK. Verificação de contaminantes de natureza fecal na superfície de torneiras de banheiros Públicos. Revista da Universidade Vale do Rio Verde. 2012 10 (1): 297-303.

Tortora GJ, Funke BR, Case CL. Microbiologia. 10a ed. Porto Alegre: Artmed; 2012 [acesso em 11 abr 2018]. Disponível em:

Gonçalves EP. Conversa sobre iniciação à pesquisa científica. 5a ed. São Paulo: Alínea; 2012.

Cappuccino JG, Sherman N. Microbiolohy: a laboratory manual. 4a ed. The Benjamin/CCumings Publishing Company; 1996. 447 p.

Procop GW, Church DL, Hall GS, Janda WM, Koneman EW, Schreckenberger PC, Woods GL. Koneman: diagnóstico microbiológico, texto e atlas colorido. 6a ed. Rio de Janeiro: Guanabara; 2008. 1760 p.

Schnack FJ, Fontana L de M, Barbosa PR, Silva L S M da, Baillargeon C M M, Barichello T et al. Enteropatógenos associados com diarreia infantil (< 5 anos de idade) em amostra da população da área metropolitana de Criciúma, Santa Catarina, Brasil. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2003 Aug [acesso em 11 abr 2018]; 19( 4): 1205-1208. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2003000400042&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2003000400042.

Gurgel RQ, Cardoso G de S, Silva AM, Santos LN dos, Oliveira RCV de. Creche: ambiente expositor ou protetor nas infestações por parasitas intestinais em Aracaju, SE. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [Internet]. 2005 May [acesso em 11 abr 2018]; 38(3): 267-269. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822005000300014&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822005000300014.

Brener B, Mattos D, Millar P, Arashiro E, Duque-Ferreira V, Sudré A. Estudo da contaminação de praças públicas de três municípios do estado do Rio de Janeiro, Brasil, por ovos e larvas de Helmintos. Rev Patol Trop [Internet]. 2008 nov.10 [acesso 11 abr 2018]; 37(3): 255-67. Disponível em: https://revistas.ufg.br/iptsp/article/view/5068

Xavier CAC, Oporto CF de O, Silva MP da; Silveira IA da, Abrantes MR de. Prevalência de Staphylococcus aureus em manipuladores de alimentos das creches municipais da cidade do Natal/RN. Revista Brasileira de Análises Clínicas. [Internet].2007 [acesso em 11 abr 2018] 39(3): 165-168.

Colombo AL, Guimarães T. Epidemiologia das infecções hematogênicas por Candida spp. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [Internet]. 2003 Oct [acesso 11 abr 2008]; 36(5): 599-607. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0037-86822003000500010&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822003000500010

Downloads

Publicado

2019-03-18

Como Citar

MENDES, E. C. B., KOZUSNY-ANDREANI, D. I., & MARTINS, C. C. (2019). IDENTIFICAÇÃO DE MICRO-ORGANISMOS PATOGÊNICOS EM SANITÁRIOS E BERÇÁRIOS DE UMA CRECHE. UNIFUNEC CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLÓGICAS, 2(4). https://doi.org/10.24980/ucsb.v2i4.2232

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)