ESCARIFICAÇÃO QUÍMICA PARA SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA DE SEMENTES DE Clitoria fairchildiana NA PRESENÇA DE FUNGOS SAPRÓFITOS DO GÊNERO Penicillium sp. E Aspergillus sp.

Autores

  • Karen Thais da Silva CABRERIZO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Dagmar Aparecida de Marco FERRO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

DOI:

https://doi.org/10.24980/ucsb.v4i7.4179

Palavras-chave:

Escarificação química, Dormência, Patógenos, Penicillium sp, Aspergillus sp

Resumo

A dormência é fenômeno que ocorre devido ao atraso do desenvolvimento das sementes, mesmo que em condições propícias, tais como temperatura, umidade, luz e oxigênio, não conseguem germinar. O método de quebra de dormência é o tratamento que através da sua aplicação somado a diversos processos e substâncias tem como objetivo, preservar ou aperfeiçoar seu desempenho, possibilitando crescimento significativo de produtividade da cultura. Diante de tal necessidade de realizar este método, fazem-se necessárias informações precisas sobre qual a melhor forma de se obter êxito no processo da superação da dormência, tornando a semente apta à germinação. Este trabalho teve como o objetivo analisar a superação de dormência de sementes da espécie Clitoria fairchildiana e verificar se a presença e resistência de patógenos ao método aplicado poderiam vir a interferir no seu processo de germinação. Foi desenvolvida pesquisa descritiva de campo qualitativa com técnica quase experimental em laboratório, com aplicação da metodologia e a observação do experimento realizado no laboratório de Microbiologia da UNIFUNEC, Santa Fé do Sul, SP. As sementes foram expostas a um processo de escarificação química utilizando ácido clorídrico e água para quebra de dormência. Foi detectada a presença de fungos dos gêneros Penicillium sp e Aspergillus sp. O método de escarificação química acresceu significativamente o potencial germinativo da semente de Clitoria fairchildiana, superando a sua dormência, tornando eficaz a sua prática para fins experimentais ou em curta escala em viveiros municipais. Mesmo a presença dos patógenos não impediu que ocorresse a quebra da dormência.  

 

CHEMICAL SCARIFICATION FOR OVERCOMING Clitoria fairchildiana SEEDS DORMANCY IN THE PRESENCE OF SAPROPHYTIC Penicillium sp. and Aspergillus sp. S FUNGI GENERA

 

 ABSTRACT

Dormancy is a phenomenon that occurs due to the delay in the development of seeds, even if under favorable conditions, such as temperature, humidity, light and oxygen, they are unable to germinate. The method for the interruption of dormancy is the treatment by which, through its application added to various processes and substances, aims to preserve or improve its performance, enabling a significant growth in the crop's productivity. Considering this need to perform this method, it is necessary to have accurate information about the best way to succeed in the process of overcoming dormancy, and therefore making the seed able to germinate. This paper aims to analyze the overcoming of seed dormancy of the species Clitoria fairchildiana and to verify if the presence and resistance of pathogens to the applied method might interfere in its germination process. Descriptive qualitative field research with a quasi-experimental technique was developed in the laboratory, with the application of the methodology and the observation of the experiment carried out in the Microbiology laboratory of UNIFUNEC, Santa Fé do Sul, SP. The seeds were exposed to a chemical scarification process using hydrochloric acid and water to break dormancy. The presence of fungi of the genera Penicillium sp and Aspergillus sp was detected. The chemical scarification method significantly increased the germination potential of Clitoria fairchildiana seeds, overcoming their dormancy, effectively allowing its practice for experimental purposes or on a short scale in municipal seedbeds. Even the presence of pathogens did not prevent the dormancy from happening.

 

Descriptors: Chemical Scarification. Dormancy. Pathog ens. Penicillium sp.

Referências

Salvador LT. Quebra de Dormência de Sementes e Produção de Mudas de Araticum da Praia (Annona salzmannii L.) em diferentes substratos. Rio Largo-AL. [Trabalho de Conclusão de Curso - Graduação em Agronomia] - Universidade Federal de Alagoas. Centro de Ciências Agrárias. 2010. [Acesso em: 20/06/2019]. Disponível em: https://ceca.ufal.br//pt-br/graduacao/agronomia/documentos/tcc/tcc-2010/Tatiana%20de%20Lima%20Salvador.pdf

Felfili JM. Padrões de diversidade do Cerrado do Centro-Oeste brasileiro. In: Araújo EL, Moura NA, Sampaio ESB, Gestinari LMS, Carneiro JMT (Eds.). Biodiversidade, conservação e uso sustentável da flora do Brasil. Recife: Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2002.p. 58-61.

Martins CC, Câmara ATRda, Machado CG, Nakagawa J. Métodos de superação de dormência de sementes de barbatimão. Acta Scientiarum. Agronomy [Internet]. 2008 [Acesso em: 30 mar. 2020]; 30(3):381-385. Disponível em: https://doi.org/10.4025/actasciagron.v30i3.3548.

Fowler AJP, Bianchetti A. Dormência em sementes florestais. Colombo: Embrapa Florestas, 2000. 27p. (Embrapa Florestas. Documentos, 40). Disponível em: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/153708/1/doc40.pdf.

Cruz-Silva CTA, Rosa APM. Tratamentos Para Superação Da Dormência Em Sementes De Orelha-De-Negro (Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong). Rev. Var. Sci. Agrar. [Internet]. 2011 [Acesso em: 30 mar. 2020];2(2):79-90. Disponível em:

https://e-revista.unioeste.br/index.php/variascientiaagraria/article/view/5578.

Vieira IG, Fernades GD. Métodos de quebra de dormência de sementes. Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais – IPEF [homepage na internet]. Informativo Sementes IPEF - Novembro de 1997. [Acesso em: 30 mar. 2020]. Disponível em: https://www.ipef.br/publicacoes/acervohistorico/informacoestecnicas/quebradormenciasementes.aspx.

Melo DLBde. Dormência em sementes de Annona crassiflora Mart. Lavras/MG. Tese [Dissertação - Mestrado em Engenharia Florestal]. Universidade Federal de Lavras; 2005. [Acesso em: 30 mar. 2020]. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/9665.

Silva RAL, Soares JDR, Dias GdeMG, Pasqual M, Chagas EA, Gavilanes ML. Cultivo de tamarindo sob malhas coloridas: plasticidade anatômica foliar. Ciência Rural [Internet]. 2015 [Acesso em: 25 mar. 2020]; 45(2):238-244. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0103-8478cr20140012.

Oliveira AKMde, Schleder ED, Favero S. Caracterização morfológica, viabilidade e vigor de sementes de Tabebuia aurea (Silva Manso) Benth. & Hook. f. ex. S. Moore. Revista Árvore [Internet]. 2006 [Acesso em: 25 mar. 2020]; 30(1):25-32. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-67622006000100004.

Brito LM. Fisiologia vegetal: dormência das sementes. Escola Superior Agrária de Ponte de Lima. [homepage na internet]. Instituto Politécnico de Viana do Castelo. 2008. [Acesso em: 25 mar. 2020]. Disponível em: http://www.ci.esapl.pt/miguelbrito/fisiologia/page11.html.

Pereira Pc, Melo B, Franzão Aa, Alves Prb. A Cultura do Tamarindeiro (Tamarindus Indica L.). Nucleo de Estudo em Fruticultura no Cerrado [homepage na internet]. Universidade Federal de Uberlândia. Instituto de Ciências Agrárias. 2003. [Acesso em: 11 set. 2019]. Disponível em: http://www.fruticultura.iciag.ufu.br/tamarindo.htm.

Medeiros ACdeS. Aspectos de Dormência em Sementes de Espécies Arbóreas. Colombo: Embrapa Florestas, 2001; 12p. (Embrapa Florestas. Circular técnica, 55). Disponível em: http://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/41994/1/CT0055.pdf

Brancalion PHS, Mondo VHVaz, Novembre ADdaLC. Escarificação química para a superação da dormência de sementes de saguaraji-vermelho (Colubrina glandulosa Perk. - Rhamnaceae). Revista Árvore [Internet]. 2011;35(1):119-124. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-67622011000100014.

Lima AT, Meiado MV. Escarificação química como método eficiente para superação da dormência de sementes de Lonchocarpus sericeus (Poir.) Kunth ex DC. (Fabaceae). G. Sci. [Internet]. 2017;11(4):9-18. Disponível em:

https://doi.org/10.22478/ufpb.1981-1268.2017v11n4.35464.

Vela RS, Moterle LM, Santos RF, Chichanovski C, Braccini AL. Quebra de dormência em sementes de Brachiaria brizantha (Hochst. ex A. Rich.) Stapf. Revista de Ciências Agrárias [Internet] 2018;41(2):327-335. Disponível em: https://doi.org/10.19084/RCA17267.

Dias DCFS, De Toledo FF. Germinação e incidência de fungos em testes com sementes de Brachiaria brizantha Stapf.. Scientia Agricola [Internet]. 1993;50(1):68-76. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-90161993000100011.

Ferreira Nunes YR, Fagundes M, Rodrigues Santos M, Fagundes Braga R, Dias Gonzaga AP. Germinação de sementes de Guazuma ulmifolia Lam. (Malvaceae) e Heteropterys byrsonimifolia A. Juss (Malpighiaceae) sob diferentes tratamentos de escarificação tegumentar. RUC [Internet]. 2020;8(1):43-52. Disponível em: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/unicientifica/article/view/2356.

Walker W, Maciel CG, Bovolini MP, Pollet CS, Muniz MFB. Transmissão e patogenicidade de Phomopsis sp. associadas às sementes de angico-vermelho (Parapiptadenia rigida Benth.). Floresta e Ambiente [Internet]. 2013;20(2):216-222. Disponível em: https://doi.org/10.4322/floram.2013.008.

Hoffmann RG, Lopes JC, Matheus MT. Efeitos da escarificação mecânica e ácida sobre a germinação de sementes de tamarindo – Tamarindus indica. In: Congresso E Exposição Internacional Sobre Florestas – FOREST, 7. 2004, Brasília. Resumos ... Rio de Janeiro: Biosfera, 2004. p. 60 – 61.

Dhingra OD. Prejuízos causados por microrganismos durante o armazenamento de sementes. Revista Brasileira de Sementes. Brasília. 1985;7(1):139-145.

Santos AFdos, Júnior AG, Auer CG. Transmissão de fungos por sementes de espécies florestais. Floresta. Colombo/PR. 1997;30(1/2):119-128.

Downloads

Publicado

2021-10-26

Como Citar

CABRERIZO, K. T. da S., & FERRO, D. A. de M. (2021). ESCARIFICAÇÃO QUÍMICA PARA SUPERAÇÃO DE DORMÊNCIA DE SEMENTES DE Clitoria fairchildiana NA PRESENÇA DE FUNGOS SAPRÓFITOS DO GÊNERO Penicillium sp. E Aspergillus sp. UNIFUNEC CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLÓGICAS, 4(7), 1–11. https://doi.org/10.24980/ucsb.v4i7.4179

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)