CONTRIBUIÇÕES PSICANALÍTICAS ACERCA DO LUTO E DA MELANCOLIA

Autores

  • Alexandre Venancio de SOUZA Centro Universitário de Votuporanga – UNIFEV
  • Kátia das Neves GARCIA Centro Universitário de Votuporanga – UNIFEV
  • Thiago Henrique Muniz MORILHA Centro Universitário de Votuporanga – UNIFEV / Centro Universitário de Santa Fé do Sul - UNIFUNEC https://orcid.org/0000-0001-8237-5495
  • Carol Godoi HAMPARIAN Centro Universitário de Votuporanga – UNIFEV https://orcid.org/0000-0001-7051-5171

DOI:

https://doi.org/10.24980/ucsb.v4i7.4907

Palavras-chave:

Luto, Melancolia, Cinema, Psicanálise

Resumo

A temática do luto e melancolia é demasiadamente importante no estudo psicanalítico e tem sido estudada desde o criador da psicanálise, Sigmund Freud, até autores contemporâneos que acrescentaram e revisaram as ideias iniciais. A perda do objeto de amor propicia ao indivíduo a experiência do luto, enquanto, na melancolia, o estado de sofrimento psíquico se dá a partir da perda ou danificação dos objetos internos sem, necessariamente, a perda de um objeto real. Os estados de luto e melancolia desencadeiam sofrimento psíquico, podendo inclusive levar o indivíduo ao patológico. O presente estudo tem como objetivo elucidar elementos presentes no luto e na melancolia e o processo de elaboração psíquica, utilizando como recurso artístico o filme Melancolia (2011) do diretor dinamarquês Lars Von Trier, articulando as teorias psicanalíticas acerca do tema, seus desdobramentos e consequências psíquicas. Para isso, utilizou-se como metodologia a revisão bibliográfica. A análise dos mecanismos encontrados na personagem Justine da obra de Lars Von Trier e suas vivências subjetivas dos processos ligados à melancolia permite avaliar importantes aspectos sobre a identificação melancólica e a temática da perda de objeto e investimentos afetivos com o mundo externo. Conclui-se que a melancolia, apesar de apresentar aspectos patológicos e prejuízos no campo afetivo e social, pode possibilitar potencialidades e saídas criativas em situações de desamparo diante da possibilidade de finitude humana, enquanto no processo de elaboração do luto envolve a escolha de um objeto substituto.

 

PSYCHOANALYTICAL CONTRIBUTIONS TO MOURNING AND MELANCHOLY

 

ABSTRACT

The mourning and the melancholy issues are profoundly important for psychoanalytic study, and it has been studied from the creator of psychoanalysis Sigmund Freud to contemporary authors who added and revised the first concepts. Losing beloved ones results in the mourning experience to the individual, whereas in melancholy the suffering mental feeling comes from losing or damaging internal objects, without necessarily losing a real object. Mourning and melancholy conditions trigger mental suffering and may even lead the individual to a pathological condition. The present study aims at elucidating mourning and melancholy elements, and the psychic elaboration process, using the film Melancolia (2011) by the Danish director Lars Von Trier as an artistic resource, articulating the psychoanalytic theories about the issue, outcomes, and psychic consequences. In this regard, the literature review was used as a methodology. The analysis of the mechanisms found in the character Justine of Lars Von Trier's artwork, and his subjective experiences of the processes related to melancholy, allows us to evaluate important aspects as concerns melancholy identification and the loss of object issue and affective investments with the external world. It is concluded that melancholy, despite presenting pathologic aspects and damages for affective and social areas, may provide potentialities and creative results for abandon situations when facing the possibility of human finitude, whereas in the natural mourning stage involves the displacement mechanism.

 

Descriptors: Mourning. Melancholy. Movie theater. Psychoanalysis.

Referências

Freud, S. Luto e Melancolia (1917[1915]). p.170-194. In: Freud, S. Introdução ao narcisismo: ensaios de metapsicologia e outros textos (1914-1916). Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

Mendlowicz, E. O luto e seus destinos. Ágora: Estudos em Teoria Psicanalítica [Internet]. 2000;3(2):87-96. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1516-14982000000200005.

Rivera, T. Luto e melancolia, de Freud, Sigmund. Novos estudos CEBRAP [Internet]. 2012;(94):231-237. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-33002012000300016.

Klein, M. Sobre a teoria da ansiedade e da culpa. In: _____. Inveja e gratidão e outros

trabalhos (1946-1963). Rio de Janeiro: Imago, 1991. p. 44-63. (Obras Completas Melanie

Klein, v.3).

Bowlby, J. Formação e rompimento dos laços afetivos. São Paulo: Martins Fontes, 1982. Disponível em: https://www.academia.edu/25732167/Livro_Forma%C3%A7%C3%A3o_e_Rompimento_dos_La%C3%A7os_Afetivos_John_Bowlby

Winnicott, D. W. (1967). The location of cultural experience. The International Journal of Psychoanalysis (Internet), 48:368-372. Disponível em: https://www.pep-web.org/document.php?id=ijp.048.0368a

Mazorra, L. A construção de significados atribuídos à morte de um ente querido e o processo de luto. 2009. 265 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2009. Disponível em: https://tede2.pucsp.br/handle/handle/15837

Melancolia [filme]. Produção de Lars Von Trier. Intérpretes: Kirsten Dunst, Charlotte Gainsbourg, Alexander Skarsgård, Kiefer Sutherland. Dinamarca, 2011.

Freud, S. O ego e o id, e outros trabalhos (1923-1925). Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud Volume XIX. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

Betty, J. Relações objetais na prática clínica. Em: Rocha Barros, E. Melanie Klein: evoluções. São Paulo: Escuta, 1951.

Garcia D., Rocha G. M. Melancolia de Lars Von Trier - aspectos éticos e estéticos. Rev. Clini Caps. [Internet] 2012;(n. 17). Disponível em: https://clinicaps.com.br/clinicaps_revista_17_art_04.html

Klein T., Herzog R. A melancolia em Lars Von Trier e a psicanálise. Psicol. Clin. [Internet] 2018;30(1):129-145. Disponível em: http://dx.doi.org/10.33208/PC1980-5438v0030n01A07.

Kehl M. R. O Tempo e o cão: a atualidade das depressões. São Paulo, Ed. Boitempo, 2 ed. 2015.

Downloads

Publicado

2021-07-02

Como Citar

SOUZA, A. V. de, GARCIA, K. das N., MORILHA, T. H. M., & HAMPARIAN, C. G. (2021). CONTRIBUIÇÕES PSICANALÍTICAS ACERCA DO LUTO E DA MELANCOLIA. UNIFUNEC CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLÓGICAS, 4(7), 1–13. https://doi.org/10.24980/ucsb.v4i7.4907