MANEJO DA IRRIGAÇÃO E DA ADUBAÇÃO NITROGENADA EM CULTIVO DE MILHO SAFRINHA

Autores

  • Lucas Estevam BIANCHO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec https://orcid.org/0000-0002-2063-5180
  • Raquel Nogueira de SOUZA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec https://orcid.org/0000-0002-8744-8240
  • Kaique Augusto Poltronieri DONATONI Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Higor Nogueira de SOUZA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Jaqueline Bonfim de CARVALHO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec https://orcid.org/0000-0003-0627-1971
  • Allan Hisashi NAKAO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec https://orcid.org/0000-0002-2465-1663

DOI:

https://doi.org/10.24980/ucm.v11i13.5541

Palavras-chave:

Produção de massa, Zea mays L, Aplicação de ureia

Resumo

O nitrogênio é um macronutriente indispensável para o desenvolvimento da planta. Objetivou-se avaliar a quantidade de massas secas e frescas do milho e o teor de N foliar, semeado em diferentes lâminas de irrigação e épocas de aplicação de adubo nitrogenado. O experimento foi realizado no Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão (NEPE-Unifunec), situado no município de Santa Fé do Sul-SP na entressafra 2021. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 4 x 4, com quatro repetições. Os tratamentos corresponderam por diferentes épocas de aplicação da ureia com quatro níveis (adubação da ureia 14 dias antes da aplicação da lâmina de água; 7 dias antes da aplicação da lâmina de água; 1 dia antes da aplicação da lâmina de água; 1 dias após a aplicação da lâmina de água). O segundo fator avaliado foi composto por quatro níveis, sendo diferentes lâminas de irrigação (5 mm, 10 mm, 15 mm e 20 mm). Avaliou-se o teor de nitrogênio na folha, quantidade de massa fresca e seca dos componentes vegetais (folha, colmo e espiga). As variáveis foram submetidas à análise de variância, com auxílio do aplicativo informático SISVAR (FERREIRA, 2014). A época de aplicação influenciou apenas a massa fresca total da planta, com 1 dia após a aplicação da lâmina de água. Em relação às lâminas aplicadas, houve aumento de massa fresca da folha e total da planta em lâminas acima de 10 mm. O aumento da lâmina de água não promoveu acréscimos de massas secas na morfologia da planta, entretanto o teor de nitrogênio na folha sofreu alteração, com diminuição do teor à medida que se aumentou a lâmina de água. Conclui-se que a melhor época para aplicação da ureia é 1 dia após a aplicação de 10 mm de água.

 

IRRIGATION AND NITROGEN FERTILIZATION MANAGEMENT IN SAFRINHA CORN CROP

 

ABSTRACT

Nitrogen is a macronutrient that is indispensable for plant development. The present study aimed to evaluate the amount of dry and fresh mass of corn and the foliar N content, sown at different irrigation slopes and application times of nitrogen fertilizer. The experiment was carried out in the Center for Teaching, Research, and Extension (NEPE-Unifunec), located in the city of Santa Fé do Sul-SP in the off-season 2021. The randomized block design was used in a 4 x 4 factorial scheme, with four repetitions. The treatments corresponded to different timing of urea application with four levels (urea fertilization 14 days before the application of the water slide; 7 days before the application of the water slide; 1 day before the application of the water slide; 1 day after the application of the water slide). The second factor evaluated was composed of four levels, being different irrigation sheets (5 mm, 10 mm, 15 mm and 20 mm). The nitrogen content of the leaf, amount of fresh and dry mass of plant components (leaf, stem and ear) were evaluated. The variables were subjected to variance analysis, with the aid of the computer application SISVAR (FERREIRA, 2014). The application timing only influenced the total plant fresh mass at 1 day after the application of the water blade. Regarding the applied blades, there was an increase in leaf and total plant fresh mass at blades above 10 mm. The increase in the amount of water did not promote increases in dry mass in the morphology of the plant, although the content of nitrogen in the leaf showed alterations, with a decrease in the content as the amount of water increased. We conclude that the best stage for the application of urea is 1 day after the application of 10 mm of water.

 

Key words: Mass production. Zea mays L.. Urea application.

Referências

BISCARO, G. A. et al. Desempenho do milho safrinha irrigado submetido a diferentes doses de nitrogênio via solo e foliar: performance of irrigated winter maize under different nitrogen levels applied by soil and leaves. Revista Agrarian, Dourados, Ms, v. 4, n. 11, p. 10-19, 25 abr. 2011. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/1119.

BORBA, G. M. Estratégias de manejo para minimizar perdas de N por volatilização e aumentar o rendimento de grãos de milho irrigado. 2015. 75f. Dissertação, Mestrado em Fitotecnia. Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2015. Disponível em: http://hdl.handle.net/10183/129011.

BÜLL, L. T. Nutrição mineral do milho. In: BÜLL, L. T.; CANTARELLA, H. (Ed.). Cultura do milho: fatores que afetam a produtividade. Piracicaba: POTAFOS, 1993. p. 63-145.

CAIRES, E. F.; MILLA, R. Adubação nitrogenada em cobertura para o cultivo de milho com alto potencial produtivo em sistema de plantio direto de longa duração. Bragantia, Ponta Grossa, v. 75, n. 1, p. 87-95, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1678-4499.160.

CANTARELLA, H. Nitrogênio. In: NOVAIS, R. F. et al. (Eds.). Fertilidade do solo. Viçosa, MG: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2007. p. 375-470. Disponível em: https://www.sbcs.org.br/blog/publicacao/fertilidade-do-solo/

CANTARELLA, H.; RAIJ, B. van; CAMARGO, C. E. O. Cereais. In: RAIJ, B. V. et al. Recomendações de calagem e adubação para o Estado de São Paulo. Campinas: Instituto Agronômico e Fundação IAC, 1997, 285 p. (Boletim Técnico, 100). Disponível em: http://www.etecsaosimao.com.br/_documentos/_pdf/_apoio_ao_aluno/_livros/BOLETIM_100_IAC_Completo.pdf.

CIIAGRO ON LINE. Centro Integrado de Informações Agrometereológicas. Disponível em:

http://ciiagro.iac.sp.gov.br.

CONAB. Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da Safra brasileira de grãos. v.7, n.9. Brasília, 2020. Disponível em: http: https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/graos. Acesso em: 25 set.de 2021.

DA SILVA, M. R. R. et al. C. Influência da irrigação e cobertura morta do solo sobre as características agronômicas e produtividade de milho. Irriga, Ilha Solteira, v. 1, n. 01, p. 170–180, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.15809/irriga.2012v1n01p170.

FANCELLI, A. L. Influência do desfolhamento no desempenho de plantas e de sementes de milho (Zea mays L.). 1988. 172 f. Tese (Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas) – Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1988. Disponível em: https://doi.org/10.11606/T.11.1988.tde-20210104-160614.

FANCELLI, A. L.; DOURADO NETO, D. Produção de milho. Guaíba: Agropecuária. 2000. Disponível em: https://repositorio.usp.br/item/001078278.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e Agrotecnologia. Universidade Federal de Lavras/UFLA. Lavras, v. 38, n. 2, p. 109-112, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001.

HERNANDEZ, F.B.T.; LEMOS Filho, M.A.F.; BUZETTI, S. Software HIDRISA e o Balanço Hídrico de Ilha Solteira. UNESP/FEIS/Área de Hidráulica e Irrigação, Ilha Solteira, Série Irrigação, n. 1, 45 p., 1995.

LARA CABEZAS et al. Influência da cultura antecessora e da adubação nitrogenada na produtividade de milho em sistema plantio direto e solo preparado. Ciência Rural, Sete Lagoas, v. 34, n. 4, p. 1005-1013, ago. 2004. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-84782004000400006.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2. ed. Piracicaba: Potafos, 1997. 319 p.

MORTATE et al. Resposta do milho (Zea mays L.) à adubação foliar e via solo de nitrogênio. Revista de Agricultura Neotropical, Cassilândia-MS, v. 5, n. 1, p. 1-6, jan./mar. 2018. Disponível em: https://doi.org/10.32404/rean.v5i1.2202.

NASCIMENTO, W. F. et al. Efeitos da temperatura sobre a soja e milho no Estado de Mato Grosso do Sul. Investigación Agraria, San Lorenzo, v. 20, n. 1, p. 30-37, June 2018. Disponível em: http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/33718.

OLIVEIRA, J. B. et al. Mapa pedológico do Estado de São Paulo: legenda expandida. Campinas: IAC; Rio de Janeiro: EMBRAPA – SOLOS, 1999. 64 p. Disponível em: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/336272.

PEGORARE, A. B. et al. Irrigação suplementar no ciclo do milho "safrinha" sob plantio direto. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 13, n. 3, p. 262-271, 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1415-43662009000300007.

PONTELLO, L. F. Teores de Nitrogênio em folhas de Feijão Mungo (Vigna Radiata (L.) Wilczek) Sob Doses de Nitrogênio e Níveis de Irrigação. 2019. 29f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agronomia) – Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Agrárias e Ambientais, Sinop, 2019. Disponível em: http://bdm.ufmt.br/handle/1/1654.

RAIJ, B. V. et al. Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Instituto Agronômico, Campinas, 2001. 285 p. Disponível em: https://www.iac.sp.gov.br/produtoseservicos/analisedosolo/livro.php.

RAIJ, B. V. et al. Boletim 100: recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo. 2.ed. Campinas, SP: Instituto Agronômico/Fundação IAC, 1997. 285p. Disponível em: http://www.etecsaosimao.com.br/_documentos/_pdf/_apoio_ao_aluno/_livros/BOLETIM_100_IAC_Completo.pdf.

SILVA, F. G. et al. Tensão de água no solo para o reinicio da irrigação de milho verde no semiárido. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v.17, n.2, p.190-200, 2018. Disponível em: http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1096576.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 3. ed. Porto Alegre: Artmed, 2004. 719 p.

Downloads

Publicado

2022-11-03

Como Citar

BIANCHO, L. E.; SOUZA, R. N. de; DONATONI, K. A. P.; SOUZA, H. N. de; CARVALHO, J. B. de; NAKAO, A. H. MANEJO DA IRRIGAÇÃO E DA ADUBAÇÃO NITROGENADA EM CULTIVO DE MILHO SAFRINHA. UNIFUNEC CIENTÍFICA MULTIDISCIPLINAR, Santa Fé do Sul, São Paulo, v. 11, n. 13, p. 1–15, 2022. DOI: 10.24980/ucm.v11i13.5541. Disponível em: https://seer.unifunec.edu.br/index.php/rfc/article/view/5541. Acesso em: 29 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)