FORMAS DE APLICAÇÃO DE MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA SOJA INOCULADA COM DOSES DE Bradyrhizobium

Autores

  • Nicolas Henrique FERREIRA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec https://orcid.org/0000-0001-5586-8286
  • Renan Mariano ZIBIANI Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Wellington Antônio Leite BASSI Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Caio Cesar dos Santos das NEVES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Jaqueline Bonfim de CARVALHO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec https://orcid.org/0000-0003-0627-1971
  • Allan Hisahi NAKAO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

DOI:

https://doi.org/10.24980/ucm.v11i13.5545

Palavras-chave:

Adubação foliar, Bactérias fixadoras, Inoculação de bactérias, Cobalto, Molibidênio

Resumo

O uso de inoculantes do gênero Bradyrhizobium na cultura da soja, vem sendo estudado e empregado nos cultivos agrícolas em virtude dos benefícios que podem trazer à cultura. Objetivou-se avaliar a soja de primeiro ano inoculada com bactérias Bradyrhizobium japonicum e Bradyrhizobium elkanii, associadas ao cobalto (Co) e molibdênio (Mo) no sulco de plantio ou em pulverização foliar. O experimento foi realizado no município de Aspásia/SP. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial 4 x 2, com quatro repetições, sendo quatro doses de inoculante de Bradyrhizobium (0, 100, 200 e 300 ml 1x1010 UFC/ml Bradyrhizobium) e dois métodos de aplicação de Co Mo (sulco de plantio; via aplicação foliar na recomendação de 30 g de Mo ha-1 e 3 g de Co ha-1). Os dados coletados foram: componentes de produção da planta, altura, população de plantas, além do teor de N foliar, avaliação dos nódulos com contagem, massa fresca e seca. As análises estatísticas foram feitas com o software SISVAR®.  A aplicação foliar de Co e Mo promoveram as maiores médias, exceto para M100 que obteve a maior média por meio da aplicação via sulco de Co e Mo. Houve diferença significativa nas doses apenas para POP com ajuste quadrático e interação significativa dos fatores para a variável altura de inserção da primeira vagem, número de vagens por planta e número de nódulos por planta. A aplicação de Co e Mo foliar apresentou respostas positivas quando comparadas à aplicação via sulco de plantio. Conclui-se que a aplicação de Co e Mo via foliar é uma alternativa para o incremento dos componentes de produção e produtividade da soja. Para as doses de inoculante isolado, não apresentou diferença significativa.

 

APPLICATION FORMS OF MICRONUTRIENTS IN THE CULTURE OF INOCULATED SOYBEAN WITH DOSES OF Bradyrhizobium

 

ABSTRACT

The use of Bradyrhizobium inoculants in soybean cultivation has been studied and used in agricultural crops because of the benefits they may bring to the crop. The objective was to evaluate first-year soybean inoculated with Bradyrhizobium japonicum and Bradyrhizobium elkanii bacteria, associated with cobalt (Co) and molybdenum (Mo) in the planting furrow or in foliar sprays. The experiment was conducted in the city of Aspásia/SP. The experimental design used was a randomized block design, in a 4 x 2 factorial scheme, with four repetitions, being four doses of Bradyrhizobium inoculant (0, 100, 200 and 300 ml 1x1010 CFU/ml Bradyrhizobium) and two Co Mo application methods (furrow planting; via foliar application at the recommendation of 30 g of Mo ha-1and 3 g of Co ha-1). The data collected were: plant production components, height, plant population, as well as leaf N content, nodule evaluation through counting, fresh and dry mass. The statistical analyses were made with SISVAR® software.  The foliar application of Co and Mo provided the highest averages, except for M100, which obtained the highest average by applying Co and Mo through the furrow. There was significant difference in the doses only for POP with quadratic fitting and significant interaction of the factors for the variable first pod insertion height, number of pods per plant and number of nodules per plant. The foliar application of Co and Mo presented positive responses when compared to the application via furrow planting. It can be concluded that the foliar application of Co and Mo is an alternative for the increment of the production components and productivity of soy. For the doses of inoculant alone, there was no significant difference.

 

Keywords: Foliar fertilization. Fixing bacteria. Bacterial inoculation. Cobalt. Molybdenum.

Referências

AGNES, B. A. P. et al. Aplicação de cobalto e molibdênio na cultura da soja. Journal of Agronomic Sciences, v. 7, n. 2, p.53-60, 2018. Disponível em: http://www.pag.uem.br/anteriores/v7n2.

ALBINO, U. B.; CAMPO, R. J. Efeito de fontes e doses de molibdênio na sobrevivência do Bradyrhizobium e na fixação biológica de nitrogênio em soja. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 36, n.3, p.527-534, 2001. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-204X2001000300018. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-204X2001000300018

BÁRBARO, M. et al. Análise de cultivares de soja em resposta à inoculação e aplicação de cobalto e molibdênio. Revista Ceres, v.56, n.3, 2009, p.342-349. Disponível em: http://www.ceres.ufv.br/ojs/index.php/ceres/article/view/3444.

BRASIL. Ministério da Agricultura e da Reforma Agrária. Secretaria Nacional de Defesa Agropecuária. Departamento de Defesa Vegetal. Coordenação de Laboratório Vegetal. Regras para análise de sementes. Brasília, DF, 2009. 395 p. Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/insumos-agropecuarios/arquivos-publicacoes-insumos/2946_regras_analise__sementes.pdf.

COMIRAN, A.G. et al. Modos de aplicação da adubação com cobalto e molibdênio em diferentes estádios do desenvolvimento e produtividade da soja. Scientific Electronic Archives, v.13, n.3, p. 31-37, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.36560/1332020837. DOI: https://doi.org/10.36560/1332020837

CONAB. Produção de grãos da safra 2020/21 segue como maior da história: 268,9 milhões de toneladas. Disponível em: https://www.conab.gov.br/ultimas-noticias/3691-producao-de-graos-da-safra-2020-21-segue-como-maior-da-historia-268-9-milhoes-de-toneladas. Acesso em: mar. 2021.

DORNELES, G. O. et al. Desempenho de sementes de soja submetidas a tratamento com fungicida/inseticida e períodos de armazenamento/Performance of soybean seeds submitted to fungicidal/insecticide treatment and storage periods. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 3, p. 2303-2310, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-70542007000300009. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-70542007000300009

DOURADO NETO, D. et al. Adubação mineral com cobalto e molibdênio na cultura da soja. Ciências Agrárias, v. 33, suplemento 1, p. 2741-2752, 2012. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/4457/445744117023.pdf. DOI: https://doi.org/10.5433/1679-0359.2012v33Supl1p2741

FERREIRA, D. F. Sisvar: a Guide for its Bootstrap procedures in multiple comparisons. Ciência e agrotecnologia. v.38, n.2 ,2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-70542014000200001

GITTI, D. C. Inoculação e coinoculação na cultura da soja. Fundação MS, 2019. Disponível em: https://www.fundacaoms.org.br/base/www/fundacaoms.org.br/media/attachments/23 4/234/newarchive-234.pdf. Acesso em: 11 nov. 2021.

GUPTA, U.C.; LIPSETT, J. Molybdenum in soils, plants, and animals. Advances in Agronomy, v. 34, p. 73-115, 1981. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0065-2113(08)60885-8. DOI: https://doi.org/10.1016/S0065-2113(08)60885-8

HANSEL, F. D.; OLIVEIRA, M. L. Importância dos micronutrientes na cultura da soja no Brasil. Informações agronômicas. IPNI, n.153, 2016. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/305659319_Importancia_dos_Micronutrientes_na_Cultura_da_Soja_no_Brasil. Acesso em: 08 de outubro de 2019.

HUNGRIA, M. Co-inoculation of soybeans and common beans with rhizobia and azospirilla: strategies to improve sustainability. Biology and Fertility of Soils, v.49, p.791-801, 2013. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s00374-012-0771-5. DOI: https://doi.org/10.1007/s00374-012-0771-5

KIRKBY, E.A.; ROMHELD, V. Micronutrientes na fisiologia de plantas: funções, absorção e mobilidade. Informações agronômicas, v. 118, p. 1-24, 2007. Disponível em: https://www.docsity.com/pt/micronutrientes-na-fisiologia-de-plantas-funcoes-absorcao-e-mobilidade/4758749/

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2.ed. Piracicaba: Associação Brasileira para Pesquisa da Potassa e do Fosfato, 1997.

MARCONDES, J. A.; CAIRES, E. F. Aplicação de molibdênio e cobalto na semente para cultivo da soja. Bragantia, v.64, n.4, p. 687-694, 2005. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0006-87052005000400019. DOI: https://doi.org/10.1590/S0006-87052005000400019

MARSCHNER, H. Mineral nutrition of higher plants. 2. ed. London: Academic Press, 1995, 889p. Disponível em: https://home.czu.cz/storage/737/65060_Mineral-Nutrition-of-higher-plants-Marschner-2012.pdf

NAKAO, A. H. et al. Aplicação foliar de molibdênio em soja: Efeitos na produtividade e qualidade fisiológica da semente. Enciclopédia Biosfera, v.10, n.18, p.343-352, 2014. Disponível em: http://www.conhecer.org.br/enciclop/2014a/AGRARIAS/aplicacao%20foliar.pdf.

OLIVEIRA, J. B. et al. Mapa pedológico do Estado de São Paulo: legenda expandida. Campinas: Instituto Agronômico; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999. 64 p. Disponível em: http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/336272.

PETTER, F. A. et al. Produtividade e qualidade de sementes de soja em função de doses e épocas de aplicação de potássio. Semina: Ciências Agrarias, v. 35, n. 1, p. 89–100, jan./fev. 2014. Disponíveis em: https://ojs.uel.br/revistas/uel/index.php/semagrarias/article/view/11656/pdf_214. DOI: https://doi.org/10.5433/1679-0359.2014v35n1p89

RAIJ, B. V. et al. Análise química para avaliação da fertilidade de solos tropicais. Campinas: Instituto Agronômico, 284 p, 2001. Disponível em: https://www.iac.sp.gov.br/publicacoes/arquivos/Raij_et_al_2001_Metod_Anal_IAC.pdf.

RAIJ, B.V. Fertilidade do solo e adubação. Piracicaba: Ceres: Potafós, 1991.

REISENAUER, H. M. Relative efficiency of seed-and-soil-applied molybdenum fertilizer. Agronomy Journal, v.55, p.459-460, 1963. Disponível em: https://doi.org/10.2134/agronj1963.00021962005500050015x DOI: https://doi.org/10.2134/agronj1963.00021962005500050015x

SANTANA, M. J. et al. Aplicação de cobalto, molibdênio e inoculante na cultura da soja (Glycine max L. Merrill). Global Science and Technology, v. 4, n. 2, p.1-8, 2011. Disponível em: https://rv.ifgoiano.edu.br/periodicos/index.php/gst/article/view/109.

SILVA, A. F. et al. Inoculação com bradyrhizobium e formas de aplicação de cobalto e molibdênio na cultura da soja. Agrarian, v. 4, n.12, 2011. p.98-104. https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/829.

SILVEIRA, P. G. et al. Efeito de doses de cobalto e molibdênio aplicadas no sulco de plantio da soja inoculada com bradyrhizobium. Unifunec Científica Multidisciplinar, v.10, n.12, 2021, p.1-13. Disponível em: https://seer.unifunec.edu.br/index.php/rfc/article/view/4110. DOI: https://doi.org/10.24980/ucm.v10i12.4110

SORDI, A. et al. Avaliação do potencial de nodulação expresso pela cultura da soja (glycine max (l.) Merrill) com o uso combinado de bradyrhizobium e azospirillum com cobalto e molibdênio. Anuário Pesquisa e Extensão Unoesc São Miguel do Oeste, 5, e25113, 2020. Disponível em: https://periodicos.unoesc.edu.br/apeusmo/article/view/25113.

SFREDO, G. J.; OLIVEIRA, M. C. N. Soja: molibdênio e cobalto. Londrina: Embrapa Soja, 2010. (Documentos / Embrapa Soja). Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/859439/soja-molibdenio-e-cobalto.

VARGAS, M. A. T.; SUHET, A. R. Efeitos da inoculação e deficiência hídrica no desenvolvimento da soja em um solo de cerrado. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.4, n. l, p.17- 22, 1980.

Downloads

Publicado

2022-12-08

Como Citar

FERREIRA, N. H.; ZIBIANI, R. M.; BASSI, W. A. L.; NEVES, C. C. dos S. das; CARVALHO, J. B. de; NAKAO, A. H. FORMAS DE APLICAÇÃO DE MICRONUTRIENTES NA CULTURA DA SOJA INOCULADA COM DOSES DE Bradyrhizobium. UNIFUNEC CIENTÍFICA MULTIDISCIPLINAR, Santa Fé do Sul, São Paulo, v. 11, n. 13, p. 1–14, 2022. DOI: 10.24980/ucm.v11i13.5545. Disponível em: https://seer.unifunec.edu.br/index.php/rfc/article/view/5545. Acesso em: 24 fev. 2024.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)