ALIENAÇÃO PARENTAL E SUAS CONSEQUÊNCIAS PSICOLÓGICAS PARA A CRIANÇA ENVOLVIDA

Autores

  • Maria Luiza Neris SILVA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Regina Maria de SOUZA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Palavras-chave:

Síndrome da Alienação Parental, Alienação Parental

Resumo

O objetivo central deste trabalho é analisar as consequências psíquicas da alienação parental para as crianças e adolescentes que são vítimas da referida prática. Cabe considerar que a alienação Parental (AP) é um dos temas mais discutidos da atualidade tendo em vista seus efeitos psicológicos e emocionais negativos que pode provocar nas relações entre pais e filhos. A alienação parental pode ser conceituada como o processo em que crianças são envolvidas ao litígio conjugal dos pais e sofrem um abuso moral realizado por um dos genitores (de maneira consciente ou não) com o propósito de que a criança rejeite o outro genitor. A Síndrome da Alienação Parental (SAP) é um dos efeitos diretos da AP. Destaca-se como problemática central a compreensão do papel desempenhado pelo profissional psicólogo na minimização de sua ocorrência, bem como na adoção de práticas capaz e de minimização, no contexto jurídico e clínico. Para a produção desse trabalho foi realizado uma pesquisa documental, que analisou dois documentários produzidos no Brasil sobre a temática e que apresentam relatos de crianças, adolescentes e pais sobre a prática e as consequências da alienação parental.

Downloads

Publicado

2021-03-31