DEPRESSÃO PÓS-PARTO NA ADOLESCÊNCIA

Autores

  • Lara David LUCIA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Dalva Alice Rocha MOL Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Palavras-chave:

Adolescência, Depressão, Intervenção psicológica

Resumo

Atualmente é notório o número de adolescentes que passam por problemas relacionados à depressão no mundo. Cerca de 10 a 20% da população mundial nesta fase da vida apresenta este transtorno. Tendo em vista que a adolescência é um período considerado como desafiador devido às inúmeras mudanças fisiológicas, cognitivas, emocionais e sociais, quando esta se encontra associada à depressão, pode desencadear no adolescente sintomas extremamente incapacitantes, prejudicando consideravelmente sua qualidade de vida. Sendo assim, o presente artigo objetivou a elencar os fatores desencadeantes da depressão na adolescência e evidenciar intervenções psicológicas eficazes no tratamento desta patologia. O estudo realizado baseou-se na pesquisa integrativa, por meio da busca de artigos científicos nas bases de dados SCIELO (Scientific Eletronic Library Online) e LILACS (Sistema Latino Americano e do Caribe de Informações em Ciências e Saúde) sendo pesquisados por meio da BVS (Biblioteca Virtual de Saúde) artigos no período de 2010à 2020. Diante disso, verificou-se que a depressão na adolescência pode apresentar como fatores desencadeantes a presença da depressão em familiares de primeiro grau, abuso sexual na infância, negligência, conflitos familiares, entre outros, sendo que a psicologia pode contribuir com trabalhos de esclarecimentos, quebra de preconceitos em relação ao transtorno e psicoterapia, sendo a Terapia Cognitivo Comportamental (TCC), um dos tratamentos mais eficazes quando conciliado com medicamentos. Conclui-se que, a depressão se encontra presente cada vez mais na população adolescente e que intervenções psicológicas são necessárias para a garantia da saúde mental e da qualidade de vida desta população.

Downloads

Publicado

2021-04-06