DEPRESSÃO: QUANDO O LUTO SE TRANSFORMA EM DOENÇA

Autores

  • Beatriz Aparecida Gomes SANT’ANNA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Sandra Mara Aguiar da SILVA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Daniela PÍCOLO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Palavras-chave:

Luto, Depressão, Luto Patológico

Resumo

O luto refere-se ao conjunto de comportamentos, emoções e sentimentos negativos manifestados por uma perda. É considerado como uma vivência normal e necessária quando é vivido e expressado. Entretanto, quando a vivência do luto é sentida de forma intensa e duradoura, passando a interferir na vida e nas atividades rotineiras da pessoa, é chamado de luto patológico. Como o luto é caracterizado por sentimentos negativos, há muitas confusões em relação aos sintomas do luto e da depressão. Entretanto, a vivência do luto patológico pode gerar doenças, como a depressão. A partir do exposto, este artigo tem como objetivo identificar os sintomas depressivos no processo de elaboração do luto por meio de pesquisa integrativa, com buscas em artigos científicos nas bases de dados SCIELO (Scientific Eletronic Library Online) e Google Acadêmico entre 2011 e 2020. Os resultados obtidos permitiram verificar que a não elaboração e vivência do luto poderão acarretar transtorno depressivo, mas que nem todo transtorno depressivo é proveniente de um processo de luto. Constatou-se que quando o luto é negado, negligenciado e sentido de forma limitante, pode gerar depressão. Assim, é imprescindível ao indivíduo enlutado ser acolhido e cuidado no momento de sua dor para vivenciar o luto com superação e recursos fortalecedores, pois, caso contrário, a psicoterapia seria indicada para tratar uma possível depressão que poderia surgir do não enfrentamento ao luto.

 

Downloads

Publicado

2021-04-06