INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA NA DEPRESSSÃO PÓS-PARTO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Ana Paula FERNANDES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Lauane Lio dos SANTOS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Rosângela Fátima da COSTA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Palavras-chave:

Transtorno Obsessivo Compulsivo, Terapia Cognitivo Comportamental, Tratamento

Resumo

O transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) é um transtorno comum, crônico e de longa durabilidade. É definido pela presença de obsessões e/ou compulsões. Obsessões são pensamentos, impulsos ou imagens repetitivos e persistentes que são percebidos como intrusivos e indesejáveis. Compulsões são comportamentos repetitivos ou atos mentais nas quais uma pessoa se sente constrangido a realizar em resposta a uma obsessão ou de acordo com regras que devem ser estritamente seguidas. No entanto, a TCC é uma abordagem muito específica, clara e direta. É usada para o tratamento eficaz de vários transtornos mentais. Seu principal objetivo é identificar os padrões de comportamento, pensamento, crenças e hábitos que estão na raiz dos problemas, apontando técnicas para modificar essas percepções de forma positiva. A partir disso, foi realizada uma revisão bibliográfica integrativa da literatura nos bancos de dados SciELO, Google Acadêmico, revistas científicas relacionadas ao tema e livros da área. Em materiais publicados entre os anos de 2010 a 2020. Essa pesquisa tem como objetivo identificar o princípio de funcionamento da Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), a fim de apresentar as principais técnicas cognitivas e comportamentais mais utilizadas no tratamento do TOC, analisando sua eficácia. Pode-se perceber que no campo do tratamento, a TCC alcançou resultados satisfatórios no alívio do transtorno obsessivo-compulsivo. Com base no exposto, é relevante a busca da identificação das técnicas mais utilizadas da TCC a partir dos estudos.

Downloads

Publicado

2021-04-06