IMPACTO DA INFERTILIDADE NA PSIQUE FEMININA E A ATUAÇÃO DO PSICÓLOGO: REVISÃO INTEGRATIVA

Autores

  • Drieli Dias LOPES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Gesidelma Alves de OLIVEIRA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Alexandre dos SANTOS Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Palavras-chave:

Infertilidade, Mulheres, Intervenção Psicológica, Transtornos Psíquicos

Resumo

De acordo com a Organização Mundial de Saúde a infertilidade é considerada uma questão de saúde pública, é uma doença cujo principal sintoma configura-se pela incapacidade de conceber um bebê, em um período de mais ou menos 12 meses tendo relações sexuais sem nenhum método contraceptivo ou de seis meses para mulheres em que a idade é superior a 35 anos.Levando-se em consideração os transtornos psicológicos como o estresse e a ansiedade como fatores negativos para a capacidade de reprodução, os efeitos podem ser devastadores paraa qualidade de vida das mulheres tanto na esfera individual quanto nas relaçõespessoais, produzindo muitos sentimentos negativos tais como a angústia, a inferioridade, a raiva, e a exclusão social,por vezesdesencadeando efeitos psicossomáticos. A presente pesquisa tem por objetivo investigar qual o impacto da infertilidade na psique femininae como é a atuação do psicólogo diante destefenômeno.A metodologia utilizada foi àrevisão integrativa realizada nos sites do Google Acadêmico, Scielo, Bvsalud e Lilacs. Chegou-se ao resultado que devido à Infertilidade Sem Causa Aparente, transtornos de estresse, ansiedade e depressão tendem a concretizar-se, levando estas mulheres a terem uma percepção estereotipada de si mesmas. O impacto da infertilidade afeta de maneira negativa a saúde mental da mulher e a intervenção psicológica auxilia na busca por estratégias de enfrentamento que atenuam os sintomas destes transtornos psíquicos causados pela infertilidade, visando o bem-estar biopsicossocial e espiritual destas mulheres.

Downloads

Publicado

2021-04-06