NOTIFICAÇÕES POR PICADA DE ESCORPIÃO EM UM MUNICÍPIO DO NOROESTE PAULISTA

Autores

  • Adriana Akemi Kurihara SHIBAKURA Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Debora Maria dos Santos MORAES Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec
  • Rafael Guerra AQUINO Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec / Universidade Brasil - UB
  • Giselle Juliana de JESUS Universidade Brasil

DOI:

https://doi.org/10.24980/ucsb.v3i6.3392

Palavras-chave:

Picadas de escorpião, Escorpiões, Animais venenosos.

Resumo

Em todo o mundo os acidentes por animais peçonhentos representam uma relevante causa de morbimortalidade. Constituem-se em importante problema de saúde pública, apesar de negligenciados, e ocorrerem, especialmente, em regiões tropicais e subtropicais do planeta. As aranhas, os escorpiões e as cobras são os responsáveis pela ocorrência da maioria dos acidentes dentre os animais venenosos de importância médica, ocasionando casos graves de intoxicações, inclusive, levando ao óbito. O presente estudo tem por objetivo descrever dados de notificações por picada de escorpião obtidos pela Vigilância Epidemiológica do Município de Ilha Solteira de acordo com o local de ocorrência do evento. Os procedimentos metodológicos adotados para a realização da pesquisa foram exploratórios com descrição epidemiológica de forma quantitativa. Entre 2014 e 2017 houve 127 casos registrados. Na distribuição anual dos acidentes escorpiônicos, nota-se um significativo aumento de 2016 para 2017, 112%. Os resultados obtidos sugerem que a causa dos acidentes seria decorrente de condições que propiciam o aumento desses artrópodes.  Destaca-se a importância de se implantar um programa de educação continuada e novas estratégias à população a fim de minimizar a proliferação dos escorpiões.

Descritores: Picadas de escorpião. Escorpiões. Animais venenosos.

 

SCORPION STINGS NOTIFICATION IN A MUNICIPALITY FROM PAULISTA NORTHWEST 

ABSTRACT

All over the world the incidents with venomous animals represent a relevant cause of morbimortality. It is a crucial public health issue, although neglected they occur especially in tropical and subtropical regions of the planet. Spiders, scorpions and snakes are held responsible for the occurrence of most accidents among poisonous animals of medical importance. Resulting serious cases of intoxication, moreover leading to death. The present study aims to describe data of scorpion sting notifications obtained from Epidemiological Monitoring in a Municipality from Paulista Northwest according to the occurrence of that event. The methodological procedures adopted to conduct the research were exploratory with quantitatively epidemiologic description. Between 2014 and 2017 there were 127 registered cases. In the annual distribution of scorpion accidents, it is noted a significant increase from 2016 to 1027, 112%. The results obtained suggest that the cause of the accidents would result from conditions that lead to the increase of that arthropod. We highlight the importance of implementing a continuous educational program and new strategies to the population in order to mitigate the proliferation of that arthropod.

Keywords: Scorpion stings. Scorpions. Poisonous Animals.

Biografia do Autor

Adriana Akemi Kurihara SHIBAKURA, Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Enfermeira, Especialista em Urgência e Emergência pelo Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Debora Maria dos Santos MORAES, Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Enfermeira, Especialista em Urgência e Emergência  pelo Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec

Rafael Guerra AQUINO, Centro Universitário de Santa Fé do Sul - Unifunec / Universidade Brasil - UB

É professor universitário, ator, produtor, diretor teatral e palhaço. Possui graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Fundação Educacional de Fernandópolis (2004), é especialista em Enfermagem do Trabalho pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (2007) e mestre em Ciências Ambientais (2013). Atualmente é professor das Faculdades Integradas de Santa Fé do Sul, da Fundação Educacional de Fernandópolis, do Centro de Formação de Recursos Humanos para o Sistema único de Saúde e coordenador geral da Palhaços de Plantão I Arte, Educação e Saúde. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde coletiva, saúde mental, palhaços, artes, teatro, criança hospitalizada e alegria.

Referências

Barroso L, Wolff D. Acidentes causados por animais peçonhentos no Rio Grande do Sul. Engenharia Ambiental: Pesquisa e Tecnologia [Internet]. 2012;9(3):78-86. Disponível em: http://ferramentas.unipinhal.edu.br/engenhariaambiental/viewarticle.php?id=716&layout=abstract

Barbosa IR. Aspectos clínicos e epidemiológicos dos acidentes provocados por animais peçonhentos no Estado do Rio Grande do Norte. Revista Ciência Plural [Internet]. 2015;1(3):2-13. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/8578

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica. Manual de controle de escorpiões. Brasília; 2009. 72 p. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_controle_escorpioes.pdf. Acesso em: 31 maio 2018.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de Vigilância em Saúde: volume único. 1ed. atual. Brasília; 2016. 773p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_vigilancia_saude_1ed_atual.pdf. Acesso em: 31 maio 2018.

Silva ST, Tiburcio ICS, Correia GQC, Aquino RCT. Escorpiões, Aranhas e Serpentes: aspectos gerais e espécies de interesse médico no Estado de Alagoas. Maceió: Edufal, 2005. 54 p. Conversando sobre Ciências em Alagoas [Internet]. Disponível em: http://www.usinaciencia.ufal.br/multimidia/livros-digitais-cadernos-tematicos/Escorpioes_Aranhas_e_Serpentes.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Coordenação-Geral de Desenvolvimento da Epidemiologia em Serviços. Guia de Vigilância em Saúde: volume 3 / Ministério da Saúde, 1ed. atual. Brasília;2017. 751p. Disponível em: https://www.hc.ufu.br/sites/default/files/tmp//volume_3_guia_de_vigilancia_em_saude_2017.pdf. Acesso em: 31 maio 2018.

Reckziegel GC. Análise do escorpianismo no Brasil no período de 2000 a 2010. 2013. 103f.: Dissertação (mestrado) – Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, 2013. Disponível em: https://repositorio.unb.br/bitstream/10482/14169/5/2013_%20GuilhermeCarneiroReckziegel.pdf. Acesso em: 31 maio 2018.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 2017. Disponível em: ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2017/estimativa_dou_2017.pdf. Acesso em: 31 maio 2018.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Vigilância em saúde no Brasil 2003|2019: da criação da Secretaria de Vigilância em Saúde aos dias atuais. Bol Epidemiol [Internet]. 2019; 50(n.esp.):1-154. Disponível em: http://www.saude.gov.br/boletins-epidemiologicos

Lima AL, Lima JA, Souto MC, Lopes TF, Torres UP, Maciel AC. Spatial distribution and epidemiological profile of scorpion accidents in Natal/RN. ComScientiae Saúde [Internet]. 2011;10(4):627-33. Disponível em: https://doi.org/10.5585/conssaude.v10i4.3063

Araújo KAM, Tavares AV, Marques MRV, Vieira AA, Leite RS. Epidemiological study of scorpion stings in the Rio Grande do Norte State, Northeastern Brazil. Rev. Inst. Med. trop. S. Paulo [Internet]. 2017; 59: e58. Epub Aug 07, 2017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s1678-9946201759058.

Oliveira HF, Costa CF, Sassi R. Relatos de acidentes por animais peçonhentos e medicina popular em agricultores de Cuité, região do Curimataú, Paraíba, Brasil. Ver Bras Epidemiol. [Internet]. 2013;16(3):633-43. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbepid/v16n3/pt_1415-790X-rbepid-16-03-00633.pdf

Benmosbah M, Guegueniat P, Mayence C, Egmann G, Narcisse E, Gonon, S. et al. Epidemiological and clinical study on scorpionism in French Guiana. Toxicon. [Internet]. 2013;73:56-62. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.toxicon.2013.05.025.

Soares MRM, Azevedo CS, De Maria M. Escorpionismo em Belo Horizonte, MG: um estudo retrospectivo. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [Internet]. 2002; 35(4):359-363. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822002000400013.

Silva AM, Bernarde PS, Abreu LC. Acidentes com animais peçonhentos no Brasil por sexo e idade. Rev. Bras. Crescimento Desenvolv. Hum. [Internet]. 2015;25(1):54-62. Disponível em: https://dx.doi.org/10.7322/JHGD.96768.

Maestri Neto A, Guedes AB, Carmo SF, Chalkidis HM, Souza CJ, Pardal PPO. Aspectos do Escorpionismo no Estado do Pará-Brasil. Rev. Para. Med. [Internet]. 2008; 22(1):49-55. Disponível em: http://scielo.iec.gov.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-59072008000100007&lng=pt.

Quadros RM, Varela AR, Cazarin MG, Marques SM. Acidentes escorpiônicos notificados pelo SINAN na Região Serrana de Santa Catarina, Brasil, 2000-2010. Rev Eletrônica Biol. [Internet]. 2014;7(1):96-108. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/reb/article/view/17065

Almeida TSO de, Fook SML, França FO de S, Monteiro TMR, Silva EL, Gomes LCF. et al. Spatial distribution of scorpions according to the socioeconomic conditions in Campina Grande, State of Paraíba, Brazil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [Internet]. 2016;49(4):477-485. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0037-8682-0128-2016.

Queiroz AM, Sampaio VS, Mendonça I, Fé NF, Sachett J, Ferreira LC. et al. Severity of scorpion stings in the Western Brazilian Amazon: a case-control study. PLoS One. [Internet] 2015;10(6):e0128819. Disponível em: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0128819.

Reckziegel GC, Pinto VL. Scorpionism in Brazil in the years 2000 to 2012. J. Venom. Anim. Toxins incl. Trop. Dis. [Internet]. 2014; 20:46. Disponível em: https://doi.org/10.1186/1678-9199-20-46.

Guerra CM, Carvalho LF, Colosimo EA, Freire HB. Analysis of variables related to fatal outcomes of scorpion envenomation in childrenand adolescents in the state of Minas Gerais, Brazil, from 2001 to 2005. J Pediatr. [Internet]. 2008;84(6):509-515. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/jped/v84n6/v84n6a07.pdf

Oliveira HFA, LopesYACF, Barros RM, Vieira AA, Leite RS. Epidemiologia dos acidentes escorpiônicos ocorridos na Paraíba - Nordeste do Brasil. Revista de Biologia e Farmácia [Internet] 2012;8(2):86-96. Disponível em: https://docplayer.com.br/40535681-Epidemiologia-dos-acidentes-escorpionicos-ocorridos-na-paraiba-nordeste-do-brasil.html

Horta FMB, Caldeira AP, Sares JAS. Escorpionismo em crianças e adolescentes: aspectos clínicos e epidemiológicos de pacientes hospitalizados. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [Internet]. 2007; 40(3):351-353. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822007000300022.

Downloads

Publicado

2020-08-12

Como Citar

SHIBAKURA, A. A. K., MORAES, D. M. dos S., AQUINO, R. G., & JESUS, G. J. de. (2020). NOTIFICAÇÕES POR PICADA DE ESCORPIÃO EM UM MUNICÍPIO DO NOROESTE PAULISTA. UNIFUNEC CIÊNCIAS DA SAÚDE E BIOLÓGICAS, 3(6), 1–11. https://doi.org/10.24980/ucsb.v3i6.3392